Quem somos...

Historial do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques (AEDAH)

Desde a sua constituição, em 3 de julho de 2012, em sequência da agregação do Agrupamento de Escolas de Alcanede com o Agrupamento de Escolas D. Manuel I de Pernes, o AEDAH passou a dar resposta educativa às populações de uma vasta área geográfica, distribuídas pelas seguintes freguesias do concelho de Santarém: Abrã, Alcanede, Amiais de Baixo, Arneiro das Milhariças, União das freguesias de Azoia de Cima e Tremês, União das freguesias de Casével e Vaqueiros, Gançaria, Pernes, S. Vicente do Paúl e União das freguesias de Achête, (Achête, Póvoa de Santarém e Azoia de Baixo).

O Agrupamento adoptou o nome escolhido em homenagem merecida ao primeiro Rei de Portugal D. Afonso Henriques. A escolha do nome pretendeu encontrar uma personalidade cuja influência fosse comum às regiões agrupadas. Desde modo, a designação encontrada assinala a passagem do monarca e do seu exército pela região a caminho de Santarém, na campanha contra os mouros. Após discussão na comunidade educativa, esta denominação foi aprovada em Conselho Pedagógico. 

É constituído pelos seguintes estabelecimentos de ensino:

- 14 jardins-de-infância;

- 13 escolas do 1º ciclo;

 - 2 escolas do ensino básico com 2º e 3º ciclos.

Os dados destes estabelecimentos podem ser consultados na área de contactos desta plataforma.

Face ao decréscimo da população e a alterações de política educativa relativamente à Rede Escolar, foram feitos os ajustamentos necessários, tendo daí resultado o encerramento de alguns espaços escolares.

Em outubro de 2010 foi inaugurado o Centro Escolar de Alcanede.

As escolas do Agrupamento fazem parte de uma comunidade em cuja área de abrangência há uma grande heterogeneidade socioeconómica, com áreas onde a atividade proporciona às famílias um nível socioeconómico equilibrado, enquanto noutras se caracterizam por terem baixos recursos. A distância à sede do concelho - Santarém, a localização no meio rural e a situação socioeconómica são fatores que influenciam as expectativas dos alunos relativamente à escola.

A oferta formativa é diversificada, vai desde a educação pré-escolar ao 9º ano de escolaridade do ensino regular. Compreende ainda três modalidades diferenciadas: o Percurso Curricular Alternativo, o Curso de Educação e Formação e o Ensino Vocacional.

A título informativo, no ano letivo 2013/2014, os cerca de 1450 alunos que frequentavam o AEDAH, estavam distribuídos por 19 turmas do pré-escolar; 30 turmas do 1º ciclo; 10 turmas do 2º ciclo e 19 turmas do 3º ciclo, perfazendo um total de 78 turmas, definidas de acordo com os critérios de constituição de turmas definidos. 

 

No ano letivo 2014/2015, encontravam-se a prestar serviço no AEDAH 136 docentes, dos quais apenas 16 não pertencem aos quadros e destes 1 2 são do 3º ciclo, conforme se pode observar no Quadro 2. A elevada estabilidade deste grupo permite assegurar sem grandes perturbações a maior parte do serviço docente em cada ano letivo.

Naquele ano letivo, o AEDAH dispunha de 74 funcionários, entre pessoal técnico, operacional, que asseguram os diversos serviços, designadamente administrativos (12), bufete, cantina, reprografia/papelaria, apoio a salas de aula, apoio aos pavilhões.

O Agrupamento não dispõe de SPO, este constrangimento tem sido ultrapassado com a contratação anual de um Psicólogo. Existe ainda um Fisioterapeuta, um Terapeuta Ocupacional e um Terapeuta da Fala, colocados a tempo-parcial, através de um projeto de cooperação com o Centro de Educação Especial – Ninho de Rio Maior, ao abrigo do artigo 30º do Decreto – Lei n.3/2008.

Última alteração: sexta-feira, 20 novembro 2015, 15:07