Entrada

10402595 690935917642102 1766804559431885992 nO CRTIC Santarém foi convidado a participar no II Encontro "A Arte de Educar", que se realizou no dia 3 de julho de 2014 no auditório da Escola Superior de Saúde de Santarém.

Organizado pela equipa da educação para a saúde do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, o encontro reuniu vários especialistas nos assuntos em debate: André Freire, do Instituto Universitário de Lisboa, Nuno Serra, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Sérgio Niza, do Movimento da Escola Moderna, José Morgado, do Instituto Superior de Psicologia Aplicada e ou Maria do Céu Roldão, da Universidade Católica de Lisboa.

Contou ainda com a participação de vários responsáveis de instituições do distrito, casos de Maria do Céu Dias, da APPACDM de Santarém, Marco Nobre e Sara Costa, do CEE "O Ninho" de Rio Maior, e de Paulo Nunes e Sílvia Canha, da CRTIC Santarém.

A sessão de abertura contou com a presença de Margarida da Franca, diretora do Agrupamento Escolas Alexandre Herculano, Tiago Leite, diretor da Segurança Social de Santarém, e da vereadora Inês Barroso, que realçou o papel da escola "como um poderoso instrumento na promoção das condições necessárias ao desenvolvimento de sociedades inovadoras"

O encontro decorreu ao longo de todo o dia, dividido em vários painéis, e terminou com a intervenção da coordenadora da equipa da educação para a saúde, Maria Teresa de Jesus.

Adaptado de uma notícia publicada em RedeRegional.

Actualizado em (Segunda, 03 Novembro 2014 12:13)

 

20141030 162131-pequenaO Centro de Recursos de Tecnologias de Informação e Comunicação para a Educação Especial de Santarém (CRTIC Santarém) foi criado no ano lectivo de 2008-2009 no âmbito da política de inclusão dos alunos com Necessidades Educativas Especiais, de carácter prolongado, no ensino regular, e da medida inserida no Plano de Acção para a Integração da Pessoa com Deficiência ou Incapacidade.

A finalidade dos Centros de Recursos TIC para a Educação Especial consiste na avaliação destes alunos para fins de adequação das tecnologias de apoio às suas necessidades específicas, na informação/formação dos docentes, profissionais, auxiliares de educação e famílias sobre as problemáticas associadas aos diferentes domínios de deficiência ou incapacidade.

Continuar...