Entrada Notícias

20150930 151942 r

O CRTIC Santarém certificou um conjunto de ações de formação que ministra no âmbito das suas competências (alínea d) do ponto 3 do Despacho n.º 5291/2015) e que conferem aos seus frequentadores os benefícios previstos na legislação sobre formação docente.

 

Ações de curta duração

 

- Centro de Formação de Associação de Escolas da A23 (Concelhos de Abrantes, Alcanena, Chamusca, Constância, Entroncamento, Golegã, Torres Novas, Sardoal e Vila Nova da Barquinha)

 

- Funções e Competências dos CRTIC. Produtos de Apoio para a Educação (3 horas). Registo ACD 05A-2017/2018.

 

- Funções e Competências dos CRTIC. Produtos de Apoio para a Educação (3 horas). Registo ACD 05B-2017/2018.

 

- Utilização do Software Grid2 como Recurso para a Comunicação Aumentativa ou Alternativa (3 horas). Registo ACD 05B-2017/2018.

 

- Centro de Formação da Lezíria do Tejo (Concelhos de Almeirim, Alpiarça e Santarém)

 

- Funções e Competências dos CRTIC. Produtos de Apoio para a Educação (3 horas). Registo 44-17.18 ACD /12.12.2017.

 

- Utilização do Software MagicContact como Recurso para a Comunicação Aumentativa ou Alternativa (4 horas). Registo 45-17.18 ACD /12.12./2017.

 

Cursos de Formação

 

- Adequação de Produtos de Apoio em Educação Especial (15 horas). Registo CCPFC/ACC-100782/18.

Destinada a Professores dos grupos 910, 920 e 930.

 

Oficinas de formação

 

- Utilização dos Programas BoardMaker e Speaking Dinamically Pro em Necessidades Educativas Especiais (50 horas - 2 créditos). Registo CCPFC/ACC-85999/16.

Destinada a Professores dos grupos 910, 920 e 930.

 

solucoeseducacaoO CRTIC Santarém esteve presente, no passado dia 12 de janeiro, no evento de apresentação pública de soluções tecnológicas de comunicação para acessibilidade à educação, patrocinada pela Fundação PT, e que contou com a participação da Senhora Secretária de Estado para a Inclusão de Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.
Participaram também Alexandre Fonseca, Presidente do Conselho de Administração da Fundação PT, Graça Rebocho, Diretora da Fundação PT, José Vítor Pedroso, Diretor-Geral da Educação e Humberto Santos, Presidente do Instituto Nacional de Reabilitação.
Neste evento foi assinado um protocolo entre a Fundação PT e a Direção-Geral da Educação e foram entregues soluções tecnológicas de acessibilidade à educação, tendo o CRTIC Santarém sido um dos contemplados.
Em momento anterior decorreu uma sessão de formação para utilização de software de comunicação aumentativa e/ou alternativa, ministrada pela empresa Anditec.

 

Foi publicada a portaria n.º 350-A/2017, de 14 de novembro, que regulamenta o procedimento a adotar para a concessão das medidas educativas especiais a conceder às crianças e jovens com doença oncológica, assim como as condições para beneficiar das mesmas e o regime da sua implementação e acompanhamento, garantindo sempre a flexibilidade e adaptabilidade necessárias à aplicação às circunstâncias de cada caso concreto.

Estas medidas podem incluir condições especiais de avaliação e frequência escolar, apoio educativo individual e ou no domicílio, pessoal ou através de meios informáticos de comunicação à distância, a adaptação curricular, designadamente através da definição de um Programa Educativo Individual (PEI) e ainda a utilização de equipamentos especiais de compensação.

A Portaria pode ser encontrada aqui.

 

0020H557Foi publicado em 1 de junho de 2016 o Despacho n.º 7197/2016, que identifica os produtos de apoio de prescrição médica obrigatória, bem como os que são prescritos por equipa técnica multidisciplinar.

A composição da equipa técnica multidisciplinar consta do anexo, consoante o produto de apoio a prescrever.
São considerados produtos de apoio reutilizáveis os constantes no anexo II daquele despacho.

Este Despacho revoga o Despacho n.º 14278/2014, publicado no Diário da República, 2.ª série, de 26 de novembro.

A legislação que enquadra o processo de atribuição de produtos de apoio decorrente de avaliação especializada pelos CRTIC pode ser consultada neste sítio, na página respetiva.

 

SAPAO Decreto-Lei 93/2009, de 16 de abril, alterado pelo Decreto-Lei 42/2011, de 23 de março, criou o Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA), que pretende assegurar a atribuição de produtos de apoio às pessoas com deficiências e com incapacidades, de natureza permanente ou temporária, concretizando uma política global, integrada e transversal, de forma a compensar e a atenuar as suas limitações na atividade e restrições na participação.

A Portaria 192/2014, de 26 de setembro, regula a criação e manutenção da Base de Dados de Registo SAPA, bem como a prescrição dos produtos de apoio, com o objetivo de garantir a eficácia do sistema, a operacionalidade e a eficiência dos mecanismos do SAPA, promovendo uma aplicação criteriosa do mesmo.

A Portaria 78/2015, de 17 de março, aprova o modelo da ficha de prescrição de produtos de apoio no âmbito do SAPA.

O referido Decreto -Lei n.º 93/2009, de 16 de abril, estabelece, no artigo 7.º, que as entidades prescritoras dos produtos de apoio são definidas por despacho dos respetivos membros do Governo que as tutelam.

O Despacho 5291/2015, de 21 de maio, estabelece a rede nacional de CRTIC como centros prescritores de produtos de apoio do Ministério da Educação no âmbito do SAPA, devendo estas entidades ser contactadas para a avaliação de alunos com necessidades educativas especiais, a fim de garantir a inclusão educativa destes alunos e o consequente acesso aos produtos de apoio.

 

 
Mais artigos...
Competências e funcionamento

Vídeo do CRTIC Santarém

Um sistema de telepresença

Vídeo do CRTIC Santarém

Siga-nos...

Siga-nos no Facebook!Siga-nos no Twitter